Páginas

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Este estudo apesar de ser vinculado a 50% dos inquiridos e dependente na quase totalidade de quadros superiores que naturalmente colocam a sustentabilidade e segurança na “carreira” à frente da felicidade, revela que apenas uma pequena percentagem de empresas e organismos se mostraram disponíveis e 89 % simplesmente ignoraram-no, isto é preocupante e mostra falta de cultura empresarial e organizacional, reflectindo-se na ausência de oportunidades para àqueles que querem inovar com assertividade por um lado e por outro, acomodação e desinteresse no conhecimento de lacunas nos diversos sectores.

www.fernave.pt/images/docs/seminario_happinessworks_vf.pdf

Sem comentários:

Enviar um comentário